05/04/2011

Um mundo reflexivo e introspectivo


Escrito por: Lucas Leão

 É interessante essa tal globalização, pelo menos ao meu ver ela teria a função de aproximar as pessoas. Sim, aproximar, mudar um sistema de comunicação baseado em cartas para telefone e depois e-mails. Deveria aproximar as pessoas, deveria. As coisas de tão próximas estão distantes, parece estranho mas é assim que o mundo está, temos a possibilidade de estar mais presentes, fisicamente, mas vidas das pessoas mas acabamos por escolher falar com elas por meio da internet.
  Creio que uma consequencia dessa individualização é uma coisa que posso chamar de "reflexão individualista", pode até ser que alguém já falou diasso, mas nunca vi ou li antes.Essa tal reflexão faz com que cada indivíduo tenha suas reflexões pensadas e elaboradas solitariamente, sem troca de ideias e reflexões com outras pessoas, isso agora ns remete ao título desse texto.
  Esse mundo reflexivo e ao mesmo tempo introspectivo favorece essa sociedade capitalista, se cada indivíduo tem consigo um pensamento de revolta e não o passa, ou não o debate com outras pessoas, essa revolta nunca será concretizada. Tomemos com exemplo a época dos nossos pais, apesar de não terem disponível a mesma tecnologia a que temos acesso, elesse encontravam com constância e trocavam ideias e revoltas, assim surgiram muitos movimentos populares.
  Podemos usar a tecnologia para, assim como recentimente no Egito, unir as pessoas e fazer da internet os nossos pontos de encontro para trocar ideias, pensamentos e revoltas. Assim nosso mundo vai passar de um mero mundo reflexivo eintrospectivo para um mundo reflexivo e conjunto, onde nossa ideias são compartilhadas. O filósofo David Hume chama isso de passar do cosmos para o universo infinito, onde o cosmos corresponde à ideias particulares e o universo infinito à ideias de senso comum.




1 comentários:

juliana disse...

aaa fui eu q bati essa fotooo!kk

Postar um comentário